sábado, 27 de outubro de 2012

Olhando o céu…

  

+
Aproveitei um breve interregno neste chuvoso outono para observar o céu.
Os meus Quercus já há muito têm vontade de o rasgar. Só de pensar que as bolotas que lhes deram origem me cabiam no bolso!...
Relativamente ao nosso território, referia-se Estrabão, geógrafo grego, como a terra das bolotas. As descrições então feitas revelam a profusão e diversidade de quercíneas aqui existentes, fonte de alimento de homens e animais - “...três quartas partes do ano alimentam-se sempre com bolotas secas, partidas e esmagadas, com as quais fazem um pão que se conserva muito tempo...”
A primeira das minhas imagens é de um carvalho roble - Quercus robur. A segunda é de um sobreiro – Quercus suber.
Rafael Carvalho

Sem comentários:

Enviar um comentário