sábado, 4 de janeiro de 2014

Carrasco duriense, um logro…




Fotos: um dos carrascos, digo azinheiras, do meu jardim.
+
É sabido que em diferentes regiões plantas distintas são por vezes conhecidas pelo mesmo nome popular. A título de exemplo, acontece isso com o beirão loendro (Rhododendron ponticum) e com o loendro existente mais à sul (Nerium oleander), ambos espécies ripículas. Confusões como esta levaram aliás à criação do nome científico, exclusivo de cada espécie.

Ora só muito recentemente tive consciência de que algo semelhante se passava com o duriense carrasco, nome dado na região à azinheira (Quercus rotundifolia). Por carrasco é conhecida mais a sul a espécie Quercus coccifera. O facto da azinheira no Alto-Douro Vinhateiro raramente ultrapassar o porte arbustivo contribuiu para não ter percebido mais cedo este “logro” - e eu a pensar que até dava uns toques nisto!
Se perguntar a um duriense se alguma vez se cruzou com uma azinheira, a menos que já se tenha aventurado por terras do sul, a resposta será negativa na certa.
Amante das quercíneas, durante muito tempo tive reservado espaço no meu jardim para uma azinheira. É que carrascos já tinha muitos, azinheiras afinal!
Confusão desfeita riu-me agora de mim próprio. Uma visita ao portal Flora-On permite facilmente encontrar diferenças entre o Quercus rotundifolia e o Quercus coccifera. As folhas do Quercus coccifera são nitidamente espinhosas, a condizer com a cúpula das suas bolotas, também elas espinhosas.
Tenho agora várias azinheiras e apenas um carrasco, a espécie que afinal me faltava. Confuso, ou nem por isso?!
Rafael Carvalho / jan2014

5 comentários:

  1. Viva Rafael.

    No Alentejo à azinheira também é dada a designação, muito comum, de chaparro!

    Abraço.
    Paulo

    ResponderEliminar
  2. Paulo,
    penso que no Alentejo tb chamam chaparros aos sobreiros.
    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  3. Rafael,

    Em relação aos sobreiros desconheço, mas em relação às azinheiras é comum essa designação.

    Cumprimentos.
    Paulo

    ResponderEliminar
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  5. Já agora, fica a nota que há quem defenda que existem duas subespécies
    A Quercus Ilex L. subsp. Rotundifolia a nossa Ibérica e Norte de África com bolota doce e a
    Quercus Ilex L. subsp. Ilex mais comum em França, Itália e Grécia com bolota amarga.

    Mapa da distribuição das duas subespécies
    https://en.wikipedia.org/wiki/Quercus_ilex#/media/File:Quercus_ilex_range.svg

    Artigo interessante sobre o tema
    http://sombra-verde.blogspot.pt/2007/11/azinheira-ou-azinheiras.html

    ResponderEliminar