domingo, 15 de fevereiro de 2015

Loendro - o arbusto das autoestradas


+

Nascido e criado em Aveiro, a uma escassa dezena de quilómetros da A1, durante muitos anos o loendro para mim não passou do arbusto das autoestradas.

Esta planta ornamenta a faixa central da dita artéria, talvez o maior jardim do país! Sem qualquer mimo e com muita poluição à mistura, sem qualquer rega para além daquela que o céu providencia, é vê-lo florir.

Já era rapaz graúdo quando me apercebi tratar-se de um arbusto autóctone. Mais tarde, numa incursão ao sul, verifiquei ser aí frequente, marginando cursos de água no Alentejo e Algarve, onde por vezes é a espécie dominante. No sul também é conhecido por cevadilha ou loureiro-rosa.

Pertencente a uma família botânica distinta, no Norte do país, na região do Caramulo, também por Loendro é conhecida a espécie Rhododendron ponticum, o que muitas vezes causa alguma confusão.

Agora que possuo um jardim, o loendro não poderia faltar. Acontece que todos os pés de loendro que possuo se encontram à sombra - comprovei uma vez mais a versatilidade desta planta que vegeta bem independentemente da exposição solar. As imagens fazem prova disso mesmo.

++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

Nome vulgar: adelfa; cevadilha; espirradeira; loendro, loureiro-rosa
Família botânica: Apocynaceae.
Nome científico: Nerium oleander.
Distribuição Geral: Região Mediterrânica.
Distribuição em Portugal: Sul do território nacional.
Habitat: ripícola, sobrevivendo mesmo em leitos cascalhentos de cursos de água de regime torrencial.
Floração: de maio a setembro.
Características:
Arbusto multicaule perenifólio ou pequena árvore, de copa arredondada, que pode atingir 4 ou 5 metros de altura. Possui folhas coriáceas, lanceolado-lineares, sem pelos, verde-escuro na página superior e verde-claro na página inferior. As flores possuem corolas grandes, cor-de-rosa, às vezes brancas, reunidas em corimbos terminais. O fruto é um folículo.
Muito ornamental e pouco exigente, indiferente ao tipo de solo fica bem em qualquer jardim. Tolera a seca, o frio e os locais expostos, não sendo afetado pelos ventos marítimos. Existem muitos cultivares, com flores de cores diversas (rosa, branco, vermelho, creme, escarlate, salmão, amarelo, alaranjado …),com pétalas simples ou debruadas. É há muito usado em jardinagem. A planta é muito tóxica. Propaga-se facilmente por semente ou recorrendo a estacas enraizadas em água.
Rafael Carvalho / fev2015

4 comentários:

  1. Recentemente disseram-me que viram medronheiros na auto-estrada, ali entre Gaia e Porto, o que não deixa de ser interessante. Tenho de confirmar isso!
    Dos Loendros, são bonitos, mas acho que alastram bastante, o que para quem tem pouco espaço como eu, está um bocado fora de questão.

    ResponderEliminar
  2. Aquifolivm,
    Medronheiros também tenho alguns...
    Um abraço

    ResponderEliminar
  3. Bonito blog, me hago seguidor. Saludos desde http://faunacompacta.blogspot.com.es/

    ResponderEliminar